Sábado – Primeira Pregação

Luiz Cesar Martins

Luiz Cesar Martins – Coordenador Nacional do Ministério de Intercessão

Começou nesta manhã nosso Congresso Estadual, momento sonhado por Deus e por todos nós. Este ano foi preparado com muito amor, para que possamos vivenciar a graça de Deus de forma concreta. O Senhor deseja que nos apropriemos da verdade, a de sermos filhos amados do Pai. Não basta só saber, temos que tomar posse. Você é um filho amado do Pai! Investido desta moção o Coordenador Nacional da Intercessão Luiz Cesar Martins, iniciou a pregação “Filhos amados do Pai”.

Assim, devemos nos apropriar desta graça e viver no nosso dia-a-dia, pois ninguém pode nos tirar essa verdade. Quando nos apegamos aos cargos criamos um senso de identidade falsa, e quando ficam sem os cargos, se sentem sem motivo para servir, ou para ir ao Grupo de Oração. Não somos aquilo que fazemos, não somos um ministério ou serviço. Nós somos filhos amados do Pai.

Hoje Jesus nos trouxe aqui para dizer o quão importante e amados somos. Com isso, devemos somente apegar à sua misericórdia, caso estiver seguro nas mãos e no amor de Deus, com certeza, nada e ninguém abalará sua estrutura emocional e tampouco a espiritual. Luiz encerrou a pregação enfatizando o seguinte: “Não é seu cargo e nem seu serviço que vai te salvar. ma sim o próprio Deus. Essa é a nossa grande missão!”. Por fim, ainda nos levou a repensar naqueles momentos em que esquecemos nossa identidade quando nos apegamos as coisas do mundo.

Normas para utilização:

  1. Este espaço não é destinado a perguntas;
  2. Os comentários postados neste espaço serão moderados antes da publicação;
  3. O site não publica comentários que façam apologia à violência, contenham palavrões, sejam contra a legislação vigente, aos dogmas e fé da Igreja Católica Apostólica Romana, não digam respeito ao assunto da matéria, que contenham propaganda, que tenham cunho ofensivo ou mentiroso, obsceno, racista, homofóbico ou discriminatório;
  4. Seu e-mail não será exibido nos comentários postados;
  5. Ao enviar seu comentário você aceita as normas para publicação.