Expectativa para o filme Deus não está morto

 

 

Chega ao cinema um filme cujo nome já desperta a curiosidade: “Deus não está morto” (“God’s not dead”). A história gira em torno da universidade na qual estuda Josh Wheaton, quem é desafiado pelo seu professor de filosofia: ou prova que Deus existe ou assume as consequências.

Abordada dessa maneira, a história parece muito simples, mas, ao assistir ao trailer, as coisas mudam drasticamente.

O projeto do filme nasceu com sites em inglês e espanhol, e está fazendo o maior sucesso nas redes sociais: mais de 1 milhão de fãs no Facebook e 18 mil seguidores no Twitter. O filme acabou de chegar aos telões dos Estados Unidos e tem estreia prevista na América Latina em abril.

Mesmo antes da estreia, o prestigiado índice IMDB já havia destacado o filme, que pode ser considerado não apenas um material de entretenimento, mas também um recurso para discussões, catequeses e inclusive como desafio intelectual.
Foi Nietzsche quem formulou a máxima “Deus está morto”, mas hoje Deus poderia escrever o mesmo: “Nietzsche está morto”.

Fonte: Aleteia (Artigo publicado originalmente por Actualidad y Análisis).

Normas para utilização:

  1. Este espaço não é destinado a perguntas;
  2. Os comentários postados neste espaço serão moderados antes da publicação;
  3. O site não publica comentários que façam apologia à violência, contenham palavrões, sejam contra a legislação vigente, aos dogmas e fé da Igreja Católica Apostólica Romana, não digam respeito ao assunto da matéria, que contenham propaganda, que tenham cunho ofensivo ou mentiroso, obsceno, racista, homofóbico ou discriminatório;
  4. Seu e-mail não será exibido nos comentários postados;
  5. Ao enviar seu comentário você aceita as normas para publicação.